Detentos de mais duas penitenciárias paulistas se rebelam

A Penitenciária de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, e a Penitenciária Feminina Sant?Ana, em São Paulo, estão rebeladas. Ainda não há informações sobre feridos. Com isso, são três rebeliões acontecendo ao mesmo tempo no Estado de São Paulo. Os detentos da Penitenciária 1 de Bauru estão rebelados há 14 horas e mantêm dois agentes reféns. Cerca de 200 presos se rebelaram na Penitenciária de Ribeirão Preto, por volta das 9 horas de hoje, após uma tentativa de fuga frustrada. O motim teria começado no pavilhão 4 e teriam sido feitos pelo menos oito reféns, entre agentes penitenciários e funcionários terceirizados. A Penitenciária de Ribeirão tem capacidade para 792 detentos, mas está com aproximadamente 1.300. A Polícia Militar, com reforço da cavalaria e do canil, está no prédio neste momento. Em Bauru, o tumulto teria começado por volta das 21h00 de domingo e se restringe ao setor de inclusão da unidade. Vinte e dois presos estão rebelados e a direção da Penitenciária está negociando a liberação dos agentes e o fim do motim. Entre a reivindicação dos presos, está a transferência de sete deles para outras unidades.

Agencia Estado,

20 Fevereiro 2006 | 11h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.