Detentos morrem em fuga de presídio na Bahia

Dois criminosos morreram, dois outros foram presos e cinco conseguiram escapar depois que um grupo de seis detentos do Presídio Regional Advogado Ariston Cardoso, em Ilhéus (BA), 462 quilômetros ao sul de Salvador, fugiram da unidade com a ajuda de três pessoas que estavam do lado de fora. De acordo com os policiais, os fugitivos, portando armas, serraram as grades das celas e desceram do muro do presídio usando uma corda improvisada, feita com lençóis. Na área externa, dois carros aguardavam os fugitivos.Segundo o delegado Jorge Luís dos Santos, houve perseguição e tiroteio perto da rodoviária da cidade. No confronto, morreram o assaltante Silvano Santos Belo, conhecido como Gazinho, e Wesley Matos Vitar, motorista de um dos carros usados pelos fugitivos. O soldado PM Paulo Henrique de Almeida Barros e Gersina Xavier dos Santos Neta, mulher de um dos fugitivos, foram presos, acusados de facilitar a fuga. Segundo as investigações, o PM receberia R$ 35 mil, mais um dos carros usados na fuga, para participar do plano.

Agencia Estado,

20 de março de 2007 | 21h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.