Detido em hospital o suspeito de matar engenheiro suíço

A polícia deteve um suspeito de participar do assassinato doengenheiro suíço André Denis Matthey, de 61 anos. O acusado foi presono pronto-socorro da Vila Penteado, na zona norte de São Paulo, onde havia se internado com um ferimento a bala. Aos médicos, o homem conhecido como Eric disse ter sido alvejado pela mulher que o surpreendera com uma amante. Mas, segundo o delegado Aldo Galeano, titular da Delegacia Seccional Sul, uma testemunha informou à polícia que ele havia sido baleado acidentalmente por um comparsa no momento em que os bandidos atiravam no engenheiro.De férias havia 15 dias no Brasil, o suíço estava hospedado na casa dafamília de sua namorada, Ironi dos Santos, de 34 anos. Foi ali, na RuaDom Sebastião do Rego, na Vila Gumercindo, na zona sul de São Paulo,que o engenheiro foi alvejado por três tiros na noite do dia 26. Ocrime foi planejado por três ladrões com base em informaçõesfornecidas por uma ex-empregada da família de Ironi. O grupo queriaroubar a residência.O suspeito foi localizado pela polícia na madrugada desta quarta-feira. Apolícia vai fazer um exame de DNA para comparar o sangue de Eric com oque encontrado em várias gotas que formavam um rastro na calçada acerca de 50 metros do local do crime. Foram essas manchas que levaram apolícia a supor que um dos assaltantes havia sido baleado por acidentena hora do crime. Os investigadores decidiram procurar suspeitos noshospitais de São Paulo. ?Recebemos quatro denúncias anônimas contraesse homem e encontramos uma testemunha para quem ele confessou ocrime?, disse o delegado.Com base nesse depoimento, foi pedida à Justiça a decretação da prisãotemporária do acusado. A polícia está agora atrás dos dois outroshomens que participaram do crime. Matthey morava com a namorada emLausanne, na Suíça. Na noite do delito, ele foi a um supermercado comduas sobrinhas de Ironi. Ao chegar a casa da família dela, o engenheiroguardou o Toyota Corolla na garagem enquanto as sobrinhas entraram. Foinesse momento que ele foi abordado pelos criminosos. A políciadesconfia que os ladrões atiraram na vítima porque Matthey não sabiafalar português.

Agencia Estado,

28 de julho de 2004 | 21h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.