Detido menor que ateou fogo em colega de rua no Rio

A Polícia do Rio de Janeiro deteve hoje um menor de rua, de 13 anos, suspeito de ter ateado fogo no colega Maurício Neves da Silva, da mesma idade e também morador de rua, na madrugada de sábado. O crime ocorreu na Praça Serzedelo Corrêa, próximo à Avenida Nossa Senhora de Copacabana, zona Sul do Rio de Janeiro.Segundo a delegada Monique Vidal, que ajuda a presidir o inquérito, a polícia teve dificuldade em apurar o caso devido ao estado em que os menores ficam em decorrência da inalação do solvente - material que foi usado como combustível no crime. "Eles ficam em uma euforia muito grande; depois de um certo tempo começa a depressão. Fica difícil de conversar com eles, arrancar alguma idéia", disse a delegada.O delegado titular que investiga o caso foi hoje pela manhã ao hospital Miguel Couto e disse que até a vítima é confusa ao relatar o ocorrido. Maurício teve 40% do seu corpo queimado. O menor foi atingido no pescoço, tórax, rosto, nas costas, além de braços e mãos. O estado de saúde dele é grave, apesar de estar lúcido.O menor dormia junto a um grupo de meninos na praça, quando foi atacado. O colega dele jogou tíner (um tipo de solvente de tinta) sob o corpo de Maurício e depois ateado fogo. Apesar das queimaduras, a vítima prestou depoimento à polícia e recebeu a visita, ontem, do juiz titular da 1ª Vara da Infância e da Juventude, Siro Darlan. O caso está sendo investigado pela 12ª Delegacia Policial, em Copacabana.

Agencia Estado,

04 de janeiro de 2004 | 13h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.