Detidos confessam ter baleado turista espanhol

Nesta sexta à noite, policiais do 2º Batalhão prenderam três suspeitos de tentativa de assalto ao turista espanhol Juan Carlos Ronceiro, baleado nesta tarde no Rio. Eles foram levados para a 14.ª Delegacia Policial, onde prestaram depoimento e confessaram participação no assalto.A mulher do espanhol, porém, reconheceu apenas o quarto suspeito, por meio de fotos: S.S.C., de 17 anos. Ele seria o autor do disparo. Apenas um dos presos é maior. Fabio Vasconcelos Carvalho, 21 anos. Um deles foi identificado apenas pelo primeiro nome, M. O terceiro, por um apelido, Morte. Maria deixou a delegacia chorando muito e não falou com a imprensa.O turista espanhol Juan Carlos Ronceiro, de 34 anos, teve morte cerebral depois de ser baleado na nuca ao reagir a um assalto no Aterro do Flamengo. Ronceiro passeava com a mulher, a brasileira Maria Zeneide. Ele foi abordado por quatro rapazes que tentaram levar sua máquina fotográfica, mas reagiu. Um criminoso disparou dois tiros. Um deles atingiu a nuca de Ronceiro.O neurocirurgião Paulo Roberto Requejo, chefe da equipe que atendeu o espanhol, contou que um exame constatou a morte cerebral. Como o quadro era irreversível, o turista não chegou a ser operado. Ronceiro era cozinheiro e estava no Brasil pela terceira vez. Segundo um parente de Maria, eles estavam no Rio há 15 dias e passariam outros 20 na cidade. Depois seguiriam para Fortaleza, onde vive a mãe dela.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.