Detran adia pela 5ª vez emissão de CNH em SP

Completou ontem uma semana que o sistema de carteira de motorista está inoperante; órgão promete normalizar serviços na segunda-feira

Naiana Oscar, O Estadao de S.Paulo

07 de março de 2009 | 00h00

Ao completar ontem uma semana com o sistema de emissão de carteira nacional de habilitação (CNH) fora do ar, o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP) promete retomar o serviço na segunda-feira. Esse já é o quinto prazo divulgado pelo órgão para a normalização do atendimento. No dia 27 do mês passado, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) desligou a base de dados com informações do cadastro de CNH para fazer uma atualização. A primeira previsão era de que o serviço voltaria na madrugada da segunda-feira passada, mas "imprevistos técnicos" impediram o cumprimento do prazo. Ficou então para quarta-feira, às 14 horas, mas o sistema não voltou. O problema já não era mais a base do Denatran, mas o sistema do Detran, gerenciado pela Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp). A base estadual não teve problemas para se adequar à nova base nacional. Anteontem havia uma expectativa de que o serviço seria retomado, que foi adiada para ontem mais uma vez. Pela manhã, o sistema funcionou de forma irregular e foi interrompido de vez a partir do meio-dia. Com a confusão, os despachantes paulistanos já não sabem mais o que dizer aos clientes. "Tem gente querendo viajar, tem gente dirigindo sem carta e eu não posso fazer nada", disse o despachante Carlos Souza, que recebe por dia cerca de dez pedidos de CNH.Em nota, a Prodesp informou que ontem à noite o sistema apresentava problemas apenas em algumas transações como "emissão de CNHs que exija a participação do condutor em cursos". Ontem, na sede do Detran, o sistema processou 2,7 mil carteiras de motorista, que não foram impressas.O diretor de Habilitação do Detran-SP, delegado Francisco José Albuquerque da Silva, está em Brasília tratando do problema e disse, por meio da Assessoria de Imprensa, que o projeto "é muito complexo". Segundo ele o novo sistema do Denatran vai agilizar a transferência de CNH para outros Estados e tornar mais seguras as operações. Antes, o Denatran trabalhava com uma base de dados abastecida pelos Detrans com informações resumidas. "Agora, temos de encaminhar até o número do CRM do médico, a data de realização dos exames e os resultados", disse Silva. FRASEFrancisco da SilvaDiretor de Habilitação"O projeto é muito complexo (...) Agora, temos de encaminhar até o número do CRM do médico, a data de realização dos exames e os resultados"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.