Devagar com o andor

SÃO PAULO1

, O Estado de S.Paulo

02 de setembro de 2010 | 00h00

Petistas ainda estão cautelosos ao comentar os efeitos da presença maciça do presidente Lula no Estado para alavancar a campanha de Aloizio Mercadante. "Sem dúvida é muito importante. Mas as coisas não são automáticas, as campanhas (estadual e nacional) são de natureza distinta", diz o coordenador da campanha de Mercadante, Emídio Souza. O prefeito de Osasco diz que a "densidade própria" do candidato petista é essencial para chegar ao segundo turno com o tucano Geraldo Alckmin.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.