Dez mil comprimidos de ecstasy apreendidos em SP

Ao desembarcar, às 19h00 de hoje, no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, procedente de Amsterdam, um analista de dados residente em São Paulo, de 28 anos, foi abordado por agentes da Força Tarefa integrada por agentes da Polícia e da Receita Federal. Ao revistá-lo, os policiais encontraram, no fundo falso da sacola que o analista portava a tiracolo, 10 mil comprimidos de ecstasy. Ele foi autuado em flagrante e levado para o presídio da Polícia Federal, na Rua Piauí.No dia 6 deste mês, esse mesmo passageiro viajou pela KLM com destino a Amsterdam. Os agentes da Força Tarefa suspeitaram que ele estivesse transportando drogas e o revistaram, mas nada foi encontrado. Na noite desta sexta-feira, quando desembarcou em São Paulo vindo em um vôo da mesma companhia, já estava sendo aguardado. Uma rápida revista e logo se encontrou o fundo falso da sacola.Cada comprimido de ecstasy vale, no mercado, algo em torno de R$ 25,00. A polícia acredita que o detido estava apenas encarregado do transporte da droga ? era um "mula", na gíria policial -, mas ele não informou a origem nem quem o contratou para essa operação. A lei prevê para esse tipo de delito pena de 3 a 15 anos de reclusão.Os 10 mil comprimidos encontrados hoje pesavam 1,7 quilo. Desde o início deste ano, a Força Tarefa já apreendeu 57 quilos de drogas variadas e deteve um total de 12 traficantes. Na manhã desta mesma sexta-feira, por determinação da Justiça, a Polícia Federal incinerou em Guarulhos 1,5 toneladas de cocaína e 1 tonelada de machonha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.