Dez mil continuam sem energia em São Paulo

Cerca de dez mil unidades consumidoras (entre residências e estabelecimentos comerciais) continuam sem energia elétrica na Grande São Paulo. O relatório refere-se à situação das 14h. A previsão da Eletropaulo é que a situação seja normalizada até as 18h. Para reestabelecer a rede, mil eletricistas trabalham desde a madrugada de sexta para sábado, quando a região foi atingida por um forte temporal. No total, 900 mil unidades consumidores (aproximadamente 20% dos clientes da Eletropaulo) foram atingidas pela tempestade.Conforme a assessoria de imprensa da Eletropaulo, a prioridade de atendimento é para os casos em que há risco de vida, como cabos eletrizados partidos. Em seguida, vem o religamento dos circuitos primários, que atendem grande número de consumidores. Segundo a assessoria, estas duas etapas já foram cumpridas e as equipes trabalham agora no religamento dos circuitos secundários, que atendem áreas isoladas, como condomínios fechados e pequenas comunidades.É o caso do condomínio de classe média alta Clube de Campo Recanto Verde, no km 39 da rodovia Raposo Tavares, em Cotia. Com cerca de 150 casas, parte dos moradores continuam sem energia desde a madrugada do temporal. Outra parte já está com o abastecimento normalizado, porque "caçou" uma unidade da Eletropaulo na rodovia e o levou até o condomínio. Assim, as casas próximas à Raposo Tavares já se religaram à rede.Faltam agora as unidades mais distantes do condomínio. "Poucos moradores conseguiram contato com a Eletropaulo", disse a moradora Tânia Mara Matheus. Além disso, a distribuidora não deu prazo para que o fornecimento seja normalizado. A assessoria da Eletropaulo informou que, devido à situação atípica representada pela tempestade, o serviço de atendimento ficou congestionado. No horário de pico, o call center estava atendendo cerca de 3 mil ligações por hora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.