Dez relógios de rua são quebrados por dia

Em média, todos os dias, cerca de 10 dos 330 relógios que mostram a hora e a temperatura nas ruas são consertados em São Paulo. Raios, queda de energia, cabos arrancados e, em menor escala, o vandalismo são as principais causas. "Se cai um raio na rede elétrica, toda a parte eletrônica do relógio vira carvão", diz o engenheiro Francisco Assis de Góes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.