Dezesseis presos fogem do Presídio de Maceió

A Polícia Civil de Alagoas investiga a fuga de 16 presos do presídio de segurança máxima Baldomero Cavalcanti, que fica na periferia de Maceió. Eles escaparam na madrugada do último domingo por um túnel de 35 metros de extensão cavado há pelo menos 20 dias. Para abrir a passagem subterrânea, entre o módulo I e o pátio externo do presídio, os presidiários utilizaram colheres e calhas de luminárias da própria cela. Desde a inauguração, em 1998, que o presídio registra fugas em massa de presidiários. O diretor do presídio Baldomero Cavalcanti, Marcelo Peixoto, não descarta a possibilidade de agentes penitenciários terem facilitado a fuga. Peixoto acredita que a areia retirada do túnel tenha sido despejada no vaso sanitário, mas acha estranho ninguém ter notado nada, já que não há sinais de entulho na área da fuga. Até o final da manhã de hoje, apenas um foragido tinha sido recapturado por policiais civis e militares, que estão trabalhando na caçada aos fugitivos.

Agencia Estado,

19 de abril de 2004 | 12h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.