Dezoito são presos por desviar materiais apreendidos no Rio

Entre os detidos estão 11 policiais militares e dois policiais civis

estadão.com.br,

13 de dezembro de 2011 | 08h55

SÃO PAULO - Dezoito pessoas foram presas nesta terça-feira, 13, acusadas de desviar materiais apreendidos, entre elas armas e drogas, em operações policiais oficiais e clandestinas no Rio.

Foram expedidos 19 mandados de prisão expedidos para a operação Herdeiros. Entre os presos estão 11 policiais militares e dois policiais civis. Os mandados foram cumpridos no Rio de Janeiro, Niterói, Nova Iguaçu e São Gonçalo. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado, um homem conhecido como Neném, apontado como traficante da comunidade do Jacarezinho, está foragido.

A operação foi deflagrada após investigações identificarem dois grupos formados por policiais que se associaram para arrecadar material apreendido em operações clandestinas ou mesmo em operações regulares, realizadas em favelas do Rio.

Os policiais obtinham informações sobre a localização de traficantes, armas e drogas e após a operação os materiais desviados eram vendidos a traficantes por meio de comparsas que realizavam uma espécie de ponte entre os policiais e os bandidos.

As investigações apontaram ainda que o destino dessas armas era a favela do Jacarezinho, em Benfica, zona norte do Rio. As negociações entre os traficantes e os policiais criminosos eram feitas por um ex-militar do Exército.

O texto foi atualizado às 16 horas para acréscimo de informações.

Tudo o que sabemos sobre:
Operação HerdeirosRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.