DF pode ser rota do tráfico de drogas no País

A apreensão de 350 quilos de maconha no Distrito Federal alertou a polícia sobre a possibilidade de a região estar sendo usada como nova rota do tráfico da droga no País, depois da repressão no Nordeste e na fronteira com o Paraguai. A maconha vinha de Dourados (MS) e foi transportada até um sítio próximo à Brasília, em três veículos, sendo que num deles havia um escudo da Polícia Civil do DF, uma forma encontrada pelos traficantes para passar pelas barreiras.Para as autoridades policiais, a droga vem da região de Capitão Bado, no Paraguai, onde o traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, tem seus principais fornecedores. As investigações vão revelar se havia relação entre a apreensão dos 350 quilos de maconha no DF e a prisão de Valdeci de Souza Silva e Paulo César Cabreira Dauzacker, pela 11ª. Delegacia de Polícia de Brasília, que vinha fazendo as investigações havia pelo menos três meses. ?Vamos investigar para saber se o Distrito Federal já está sendo rota e se são grupos isolados ou ligados ao narcotráfico internacional?, afirmou a delegada Martha Vargas Borraz, que efetuou a apreensão.Segundo a Polícia Federal, após a intensificação das operações derepressão e erradicação de plantações no Polígono da Maconha, noNordeste, o tráfico se voltou para a droga vinda do Paraguai. ?Otrabalho que estamos fazendo está apertando cada vez o tráfico, porisso estão usando rotas alternativas, como Brasília?, diz osuperintendente da PF em Pernambuco, Wilson Salles Damázio.Fontes policiais admitem que outros grandes traficantes estariam portrás da droga apreendida em Brasília, inclusive os 350 quilos demaconha seria apenas uma parte do volume que seria transportado para diversos Estados, tanto do Nordeste, e até mesmo para o Rio de Janeiro. ?Acreditamos que possa ter passado mais droga por Brasília, justamente o que estamos passando a investigar, Diz Martha Vargas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.