Joédson Alves/EFE
Joédson Alves/EFE

AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Dia da Mulher: conheça a origem da data que nasceu da luta por direitos

História está ligada à busca por melhores condições de vida e de trabalho; ONU instituiu celebração da data na década de 1970

Redação, O Estado de S. Paulo

08 de março de 2019 | 12h36
Atualizado 06 de março de 2020 | 13h01

SÃO PAULO - O Dia Internacional da Mulher, celebrado neste domingo, 8, costuma ser associado a flores e elogios, mas sua origem está relacionada a décadas de luta das mulheres por direitos e melhores condições de trabalho e de vida.

Ao longo da história, grupos feministas tentaram instituir um dia em homenagem às mulheres. Já no século 19, quando trabalhadoras enfrentavam longas jornadas de trabalho, organizações que defendiam os diretos das mulheres apresentavam argumentos para que a data fosse criada. Em 1910, a alemã Clara Zetkin abordou a necessidade de criar a data durante a 2ª Conferência Internacional das Mulheres Socialistas, mas foi apenas na década de 1970 que a celebração foi oficializada.

A origem da homenagem também foi impulsionada por eventos trágicos. Em março de 1911, em Nova York, um incêndio na fábrica de roupas Triangle Shirtwais matou 146 pessoas, das quais 123 eram mulheres, e gerou uma série de mobilizações sobre a necessidade de conscientizar a sociedade sobre os direitos das mulheres. A questão também foi lembrada no início da Primeira Guerra Mundial (1914-1918).

Por que o Dia Internacional da Mulher é comemorado em 8 de março?

Somente nos anos 1970, com o crescimento do movimento feminista, que a criação da data comemorativa começou a tomar forma.

O dia 8 de março foi definido em 1977 pela Organização das Nações Unidas (ONU). A organização havia previamente instituído o ano de 1975 como o Ano Internacional da Mulher e organizou a primeira Conferência Mundial sobre as Mulheres, realizada na Cidade do México. A entidade intitulou ainda os anos de 1976 a 1985 como a Década da Mulher. A origem da data foi motivada por uma série de protestos realizados ao longo do século XX que reivindicavam melhores condições de trabalho e igualdade de direitos

A mobilização de mulheres russas em 1917 pedindo a retirada do país da Primeira Guerra Mundial é considerado um dos principais eventos da história que motivaram o 8 de março, quando ocorreu a Revolução Russa, para pedir a saída do país da Primeira Guerra Mundial, melhores condições de vida e alimentos, tendo em vista que a população sofria com a fome e a pobreza. 

8 de março na atualidade

Nos dias atuais, a data é marcada por atos que relembram mulheres que foram vítimas da violência e cobram o fim da desigualdade entre homens e mulheres, além de abordar temas como a descriminalização do aborto, feminicídio, assédio sexual e diferenças salariais.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.