Ekaterina Shakharova/Unsplash
Ekaterina Shakharova/Unsplash

Dia dos Avós: conheça a origem da data comemorativa

No dia 26 de julho é celebrado o amor entre avós e netos; data foi escolhida por marcar o dia de Santa Ana e São Joaquim

Raisa Toledo, Especial para o Estadão

26 de julho de 2022 | 09h28

Costuma-se dizer que os avós são pais com açúcar. No imaginário popular, estão materializados em figuras idosas e benevolentes, que dão brilho às memórias da infância. Eles desempenham um papel importante no desenvolvimento emocional infantil e são celebrados nesta terça-feira, 26 de julho, Dia dos Avós.

A data foi escolhida por marcar também o dia de Santa Ana e São Joaquim, os avós de Jesus Cristo. O casal era estéril, o que era considerado um castigo de Deus e motivo para exclusão de certas atividades religiosas. Segundo a Bíblia, Joaquim recolheu-se para jejuar no deserto por 40 dias e 40 noites, quando recebeu de um anjo a notícia que Ana daria à luz uma menina, a quem deram o nome de Maria. 

Curiosidades sobre o Dia dos Avós

Acredita-se que Santa Ana influenciou a educação de Jesus e, por isso, além de padroeira dos avós e invocada por quem não consegue ter filhos, é também padroeira da educação. Sua festa foi instituída no dia 26 de julho pelo papa Gregório XIII, em 1584. Na década de 1960, o papa João Paulo VI incluiu a celebração a São Joaquim, criando o dia dos pais de Maria Santíssima que viria a se tornar o Dia dos Avós.

O 26 de julho é também celebrado pelas tradições religiosas afro-brasileiras como o dia de Nanã Buruquê, orixá da sabedoria, das águas paradas e regente do portal entre o mundo dos vivos e o dos mortos. Nanã também é considerada uma avó e, na umbanda, é sincretizada com Santa Ana.

Tudo o que sabemos sobre:
Santa AnaJesus CristoDia dos Avós

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.