Dia úmido faz paulistano aumentar os agasalhos. Cai geada no sul

Além da frente fria que provoca chuviscos, é o vento úmido que vem do mar e a alta umidade do ar que estão aumentando a sensação de frio em São Paulo. Isso fez os paulistanos redobrarem a atenção com os agasalhos e viram-se até peles no centro da cidade.O Instituto Nacional de Meteorologia registrou mínima de 12,5 graus ao amanhecer e máxima de 14,1, com umidade relativa do ar de 81% às 15 horas na estação do Mirante de Santana, na zona norte. A menor temperatura deste ano é de 5,9 graus, no dia 18 deste mês e a tarde mais fria, com 12,4 graus, ocorreu anteriormente, no dia 12.Segundo o meteorologista da empresa InfoTempo Carlos Repelli o tempo continua instável nesta sexta-feira no centro-norte e no leste paulistas, com temperaturas entre 12 e 17 graus na capital, 15 e 19 em Santos e 10 e 15 em Campos do Jordão. O sol predomina nas demais regiões do interior e a máxima chega a 29 no oeste.No sábado, o tempo abre em toda a faixa leste e o fim de semana fica ensolarado, com temperaturas entre 13 e 23 graus na capital.A temperatura continua baixa no Sul, com nebulosidade variável e possibilidade de neve nas serras gaúcha e catarinense na madrugada de amanhã, segundo o meteorologista Carlos Repelli da empresa InfoTempo. Também chuvisca na faixa leste e pode haver formação de geada na região. As temperaturas oscilam entre 9 e 13 graus em Porto Alegre, 11 e 16 graus em Florianópolis e 7 e 16 graus em Curitiba. No sábado, as temperaturas máximas sobem um pouco e o sol já aparece na maior parte dos Estados, predominando durante todo o domingo. Hoje, o 8° distrito do Instituto Nacional de Meteorologia registrou 2,6 negativos em Cambará do Sul (RS), com formação de geada. Em Santa Catarina, a mínima atingiu 3 graus negativos e ocorreu geada forte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.