Diálogos

Nas últimas duas semanas, os repórteres ligaram para 30 empresas, perguntando se havia esquemas para facilitar renovação da CNH. Alguns diálogos (gravados): MR Assessoria: "A defesa é com advogado, com 100% de ganho. Seu único trabalho será deixar a assinatura e a digital" Outro lado: a dona da empresa, Maria Felix Feitosa, nega irregularidades e diz que a prova é que sua CNH está suspensa Autoescola Clímax: "Tem de fazer o exame médico. Mas se ele não quiser fazer o curso nem a prova fica R$ 210. Só vem aqui para pôr a digital" Outro lado: o proprietário Paulo Henrique diz que atualmente é "impossível fazer isso aí porque tem o negócio da digital". Ele diz que vai demitir quem oferece esses serviços. "Já mandei um cara embora daqui no ano passado por coisa parecida" Nova Camila: "Reciclagem a gente não tem aqui, porque é uma autoescola prática. Mas se for para não fazer dá aqui. Para fazer é que não dá. Ele tem de vir um dia e depois de cinco dias para fechar. Sai por R$ 450" Outro lado: a proprietária Sandra diz desconhecer as acusações e afirma que o estabelecimento não realiza esses serviços. "Você está brincando comigo. Onde que você ouviu dizer isso (que se realiza esse serviço). Eu nem sei do que você está falando" Adjetiva: "A renovação fica R$ 216 com exame médico. Você escolhe a provinha ou frequentar o curso. Mas tem como não fazer o curso. Você passa na autoescola que a gente vê pra você. Sai R$ 100 a mais. Mas a gente só explica melhor pessoalmente" Outro lado: funcionários disseram que o dono está viajando, mas um deles afirmou que a oferta não é possível, pois o estabelecimento não oferece cursos Habilitação Suspensa (Santo André): "A gente monta o processo para apagar na Prodesp ou com o próprio delegado. Só vai precisar pôr a digital num dia. Custa duas de R$ 450" Outro lado: procurada pelo jornal, a empresa negou oferecer qualquer esquema ilegal Assetrans (Santo André): "Regularizamos em 30 dias. A aprovação é indiferente, porque temos parceria com um CFC da Vila Mariana." Alega que paga R$ 400 para um despachante e desconhece como atua no Detran

, O Estadao de S.Paulo

18 Julho 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.