''Diário Oficial'' ignora novos tempos no Palácio do Planalto

Por determinação da presidente Dilma Rousseff, a placa do carro oficial e da porta do gabinete da Presidência da República passou a ter a grafia de "Presidenta", assim como as notas oficiais, os comunicados e os avisos de agendas. Mas o Diário Oficial ainda não se adaptou totalmente aos novos tempos. Nos despachos impressos no órgão oficial da União, onde nada vale se ali não for publicado, constam as duas formas. Às vezes aparece a frase "a presidenta da República, no uso da atribuição lhe confere o art. 84, inciso XXV, da Constituição, resolve (nomear/exonerar)". Ou então aparece a outra forma, no masculino.

João Domingos, O Estado de S.Paulo

19 de janeiro de 2011 | 00h00

Foi o que ocorreu, por exemplo, nas nomeações de Caio Galvão de França, Maya Takagi e Sandra Chagas Brandão, todos do gabinete pessoal da presidente Dilma Rousseff. Consta no Diário Oficial que todos eles foram nomeados para o gabinete pessoal "do presidente da República". Logo após o segundo turno da eleição presidencial, Dilma Rousseff anunciou que gostaria de ser chamada de presidenta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.