Dilma assume compromisso com agricultores

Em clima de campanha, petista participa de evento da agricultura familiar em Santa Catarina e promete melhorar programa Minha Casa Minha Vida

Evandro Fadel, O Estado de S.Paulo

29 de maio de 2010 | 00h00

A pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, fez um discurso de campanha ontem, em Chapecó (SC), durante o Encontro Nacional de Habitação da Agricultura Familiar, promovido pela Cooperativa dos Agricultores Familiares dos Três Estados do Sul, e chegou a assumir compromissos com os cerca de seis mil agricultores presentes.

Acompanhada dos ministros do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, e da Pesca, Altemir Gregolin, Dilma citou alguns números que vêm sendo comemorados pelo governo Lula, como a retirada de 24 milhões de pessoas da pobreza, a criação de mais de 12 milhões de empregos e a quitação de dívidas internacionais. "E grande parte das mudanças ocorreram na agricultura familiar, é onde mais se reduziu a desigualdade", disse.

Sobre o tema do encontro, a habitação rural, assumiu compromisso de fazer algumas alterações no programa Minha Casa, Minha Vida, entre elas a inclusão da reforma de casas e a redução da burocracia. Também prometeu a criação, dentro da gerência nacional de habitação da Caixa Econômica Federal, de um setor específico para a área rural.

Ela aproveitou também para criticar os governos anteriores a Lula, dizendo que mantiveram o País paralisado, pois "não davam importância à agricultura familiar". "Mas hoje temos esperanças reais e, de minha parte, tenho compromissos com vocês."

DEM. A pré-candidata petista não quis comentar a propaganda em favor de seu adversário, o tucano José Serra, feita pelo DEM durante horário eleitoral gratuito, anteontem. "Não vou fazer comentário sobre o programa de televisão porque não é do meu feitio", disse.

Resistência

Em entrevista a uma rádio de Chapecó, Dilma disse que o Sul é a região "mais crítica" para sua candidatura. "O Sul vai olhar com mais demora a candidatura nova que eu represento", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.