Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Dilma determinou liberação de R$ 100 milhões para o Rio, diz ministro

'Recursos estão sendo disponibilizados hoje', afirma Fernando Bezerra; FGTS também foi liberado

Eduardo Rodrigues, Fabio Graner e Andrea Jubé, O Estado de S. Paulo

14 de janeiro de 2011 | 19h41

BRASÍLIA - O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, afirmou nesta tarde que a presidente Dilma Rousseff determinou a liberação de R$ 100 milhões para o Estado do Rio de Janeiro e os municípios fluminenses atingidos pelas fortes chuvas nesta última semana.

 

Do total, R$ 70 milhões serão direcionados para o Estado do Rio, R$ 10 milhões para o município de Nova Friburgo, R$ 7 milhões para Teresópolis, R$ 5 milhões para Petrópolis e o restante para as demais cidades afetadas. "Os recursos estão sendo disponibilizados hoje, e 50% já estarão nas contas do Estado e dos municípios na segunda-feira", disse Bezerra.

 

Segundo ele, o dinheiro liberado servirá para apoiar as medidas de socorro e emergência realizadas nas áreas atingidas, além da limpeza de ruas, bueiros e reparos em pontes e estradas.

 

Bezerra disse ainda que a presidente Dilma também determinou que, a partir de segunda-feira, os trabalhadores do municípios em estado de calamidade pública poderão sacar do FGTS até R$ 5.400,00, equivalentes a 10 salários mínimos.

 

Veja também:

linkRumor de arrastão fecha comércio em Teresópolis

linkDeslizamento é um dos dez maiores do mundo, diz ONU

linkA tragédia vista de perto: relatos de quem perdeu tudo

linkIML de Teresópolis improvisa contêiner para vítimas

linkVeja como fazer doações para moradores do Rio

linkDilma promete ajuda no 'resgate e na reconstrução'

mais imagens GALERIA - Fotos da tragédia na Região Serrana

 

De acordo com o ministro, o governo também estuda liberar até a próxima terça-feira a repactuação de financiamentos e a liberação de novos créditos para empresários da região via Banco do Brasil. Ele explicou que a Região Serrana do Rio é um polo hortifrutigranjeiro, além de também concentrar várias indústrias do ramo de lingerie. "Daremos todo o apoio às atividades rurais e industriais da região", afirmou o ministro.

 

Segundo Bezerra, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, determinou hoje a criação de um comando unificado para as operações desempenhadas pelas Forças Armadas em colaboração com as equipes da Defesa Civil para atender às regiões afetadas.

 

Mais conteúdo sobre:
chuvasRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.