Dilma espera unidade no governo, caso Lula se reeleja

Ministra Chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, disse neste domingo que a orientação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, caso se confirme a vitória indicada pelas pesquisas, é buscar um entendimento com os demais partidos, inclusive o PSDB, para uma agenda nacional que seja do interesse de todos.Dilma citou como exemplo que questões relacionadas ao desenvolvimento do País e à melhoria das condições de vida da população interessam a todos os partidos. "Então, a nossa postura é de unidade", indicou Dilma.Para ela, há interesse do PSDB em construir uma agenda nacional sem abrir mão de ser oposição. "A agenda de oposição pode ser firme, mas não estamos querendo oposição que não tenha posições e não as afirme", afirmou.Dilma avaliou, no entanto, que o Brasil amadurece do ponto de vista institucional tanto pelas conquistas democráticas quanto pela tranqüilidade macroeconômica em que transcorreu a eleição. Ao citar os possíveis pontos de uma agenda de Estado, Dilma defendeu o compromisso com o crescimento econômico em torno de 5% ao ano. "Essa eu acho que é uma das obsessões de uma agenda de Estado".Ela também comentou o acordo da Petrobras com o governo boliviano sobre os novos contratos das petroleiras no país andino. Para ela, a negociação demonstrou que a posição de diplomacia do governo brasileiro deu resultados práticos. Ela criticou posições que defendiam uma postura beligerante do Brasil em relação à Bolívia. "A Petrobras considera que há perfeitas condições de permanência na Bolívia", reproduziu Dilma.Sobre a disputa eleitoral no rio Grande do Sul, Dilma disse esperar uma virada do candidato Olívio Dutra (PT), que aparece atrás da adversária Yeda Crusius (PSDB), mas com uma distância que diminuiu na última semana. Para Dilma, estar presente no segundo turno e disputar a eleição "palmo a palmo" demonstra vigor do PT. A biografia de Olívio também ajudou nesse crescimento, conforme a ministra que participou de um café da manhã com o candidato em um hotel de Porto Alegre.Dilma votou acompanhada dos ministros de Relações Institucionais, Tarso Genro, e do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, na seção 160 da zona 160 na zona sul de Porto Alegre. Ela embarcará para São Paulo às 16h onde irá acompanhar a apuração.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.