Dilma evita participar de novos debates

Assessores alegam falta de espaço na agenda e confirmam que candidata dará prioridade a apenas quatro confrontos na TV até o fim da campanha

, O Estado de S.Paulo

02 de setembro de 2010 | 00h00

O comando da campanha da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, informou ontem que ela não participará do debate com os presidenciáveis promovido pelo Estado e pela TV Gazeta, na quarta-feira, dia 8, às 23 horas.

O debate será promovido mesmo sem a presença da candidata e terá os principais temas publicados na edição do Estado no dia 9, quinta-feira. Dilma ainda não confirmou se vai participar da sabatina proposta pelo Estado. Marina Silva (PV) foi sabatinada ontem e segunda-feira será a vez de José Serra (PSDB).

A candidata do PT também não aceitou participar de uma sabatina com colunistas, editores, leitores e internautas no jornal O Globo. Marina Silva (PV) e José Serra (PSDB) aceitaram e serão sabatinados nos dias 9 e 10. A candidata já havia recusado a participar do debate promovido pela TV Canção Nova e a Rede Aparecida, no dia 23 de agosto. No dia 26, ela não foi ao debate organizado pelos portais IG, MSN, Terra e Yahoo!. Antes, Dilma cancelou sua participação na sabatina do dia 17 promovida pelo portal UOL e jornal Folha de S. Paulo. A assessoria da petista alega falta de espaço na agenda.

O diretor de jornalismo da TV Gazeta, Dácio Nitrini, afirmou que a recusa da candidata em participar do debate é uma atitude que pode ser entendida pelo eleitorado como um certo desprezo pelo confronto de ideias. "Ainda mais quando o debate tem a chancela de veículos reconhecidamente promotores da democracia, como a TV Gazeta e o Estado", ressaltou. "Manteremos até o último momento a expectativa de que a candidata reveja sua posição e ocupe seu lugar na bancada."

Para o diretor de conteúdo do Grupo Estado, Ricardo Gandour, a decisão da candidata "é de se lamentar". "Com a exposição dos candidatos cada vez mais controlada pelas estratégias de marketing, os encontros com a imprensa e os leitores são oportunidades de a sociedade ter acesso às ideias e visões de governo."

O diretor de Redação do jornal O Globo, Rodolfo Fernandes, disse que Dilma já se negou a apresentar suas ideias de governo anteriormente. "No início da campanha ela se recusou a responder a uma única pergunta: por que queria ser presidente. Depois de os demais candidatos terem respondido, ela recuou e mandou uma resposta em vídeo."

A diretora executiva de jornalismo da Rádio CBN, Mariza Tavares, comentou: "É preocupante quando um candidato se recusa a debater seu programa de governo com a sociedade, porque o processo eleitoral existe para consagrar um representante legítimo dos interesses dos cidadãos." Dilma irá a quatro debates programados com a Rede TV!, CNBB, Record e TV Globo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.