Dilma ganha direito de resposta em emissora católica

Advogados de Dilma Rousseff e da emissora católica Canção Nova pediram ontem ao TSE que homologue um acordo garantindo à petista o direito de responder a supostas ofensas veiculadas pelo padre José Augusto em uma homilia exibida ao vivo na terça-feira. No sermão, o sacerdote teria pedido aos fiéis que se mobilizassem e não votassem na candidata do PT. Ele teria dito que o PT é a favor da interrupção de gestações indesejadas e que o partido e Dilma têm a intenção de restringir a liberdade de imprensa e de religião, de aprovar o casamento entre homossexuais e de transformar o Brasil num país comunista.

MARIÂNGELA GALLUCCI, O Estado de S.Paulo

09 de outubro de 2010 | 00h00

A defesa de Dilma havia pedido 15 minutos de resposta, mas os advogados concordaram em reduzir para oito minutos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.