Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Dilma manifesta solidariedade a jovem vítima de estupro coletivo no Rio: 'barbárie'

Até o começo da noite desta quinta-feira, 26, o presidente em exercício, Michel Temer, não se pronunciou sobre o crime

Rachel Gamarski e Gabriela Lara, correspondente, O Estado de S. Paulo

26 Maio 2016 | 18h46

BRASÍLIA - A presidente afastada, Dilma Rousseff, manifestou solidariedade à jovem de 16 anos estuprada por vários homens no Rio de Janeiro. Em sua página no Facebook, Dilma classificou o ato dos 33 agressores de "barbárie". "Mais uma vez reafirmo meu repúdio à violência contra as mulheres. Precisamos combater, denunciar e punir este crime. É inaceitável que crimes como esse continuem a acontecer. Repito, devemos identificar e punir os responsáveis", disse.

;

A jovem, menor de idade, foi vítima de estupro coletivo numa comunidade do Rio de Janeiro. Até o começo da noite desta quinta-feira, 26, o presidente em exercício, Michel Temer, não se pronunciou sobre o crime.

De acordo com a assessoria de Dilma Rousseff, ela chegou a Porto Alegre por volta das 17 horas desta quinta-feira, para passar o feriado prolongado ao lado da família. Sua filha, Paula Araújo, e os netos, Gabriel e Guilherme, moram na capital gaúcha. A petista não tem agenda oficial nos próximos dias. O retorno para Brasília está previsto para domingo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.