Dilma 'presidenta' não é consenso

BRASIL2

Luciana Nunes Leal, O Estado de S.Paulo

17 de junho de 2010 | 00h00

Feministas do PT têm cobrado que a campanha de Dilma Rousseff adote a palavra "presidenta", mas este não é um padrão no governo petista. A BR Distribuidora usava o termo presidente quando era comandada por Graça Foster, agora diretora de Gás e Energia da Petrobrás. Já a Caixa Econômica Federal faz questão de se referir a Maria Fernanda Ramos Coelho como "presidenta". Outro protesto das mulheres é contra a referência a Dilma como "coroa" usado em um dos jingles e em panfletos. A candidata, no entanto, diz que não se incomoda e até se diverte com a brincadeira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.