Dilma promete eletrodomésticos no Minha Casa

Promessa também inclui móveis na 2ª fase do programa, que só entregou 3.588 casas para renda até 3 salário mínimos, segundo a Caixa

Denise Madueño / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

15 de agosto de 2010 | 00h00

Dois dias após revelação de baixo desempenho do Minha Casa, Minha Vida, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, anunciou inclusão de eletrodomésticos e móveis na segunda fase do programa, voltado para construir 2 milhões de casas.

A promessa foi feita ontem durante entrevista em cenário que reproduz a sala de uma casa, montado para o programa eleitoral de TV. "Isso pode ser bastante acessível, porque vamos comprar em grande escala", disse a candidata.

O programa de habitação popular é bandeira de campanha da petista. Na sexta-feira, a Caixa Econômica Federal se mobilizou para rebater informação de que só 565 casas para renda de até 3 salários mínimos foram entregues, dizendo que 3.588 unidades estão prontas e 114 mil ficarão até o fim do ano.

Dilma considerou sua liderança na pesquisa Datafolha - que lhe deu 41%, contra 33% de JoséSerra (PSDB) - um sinal de que sua campanha está indo bem. Mas, cautelosa, evitou falar em possível vitória no primeiro turno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.