Dilma rechaça hipótese de PAC sofrer cortes

Em mais um episódio do vaivém sobre cortes no Orçamento, a presidente Dilma Rousseff assegurou ontem que não haverá redução dos investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O ministro da Fazenda, Guido Mantega, e a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, haviam mencionado antes a possibilidade de pequenos cortes no programa. Ontem, porém, a presidente foi enfática: "Nós não vamos, não vamos - vou repetir três vezes - não vamos contingenciar o PAC", afirmou em entrevista coletiva no Rio.

Luciana Nunes Leal, O Estado de S.Paulo

28 Janeiro 2011 | 00h00

Questionada, Miriam Belchior disse apenas que a presidente já havia respondido a questão. "Nada mudou", disse. Em dezembro, Mantega afirmou que o programa poderia "ter alguma postergação". No dia seguinte, foi desautorizado pelo então presidente Lula. / COLABOROU KELLY LIMA

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.