Dilma 'segura' vantagem no Datafolha

Pesquisa feita na terça e na quarta-feira e divulgada ontem mostra que a petista para de cair e tem agora 52% dos votos válidos

Daniel Bramatti, O Estado de S.Paulo

01 Outubro 2010 | 00h00

Pesquisa Datafolha divulgada ontem indica que a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, oscilou um ponto porcentual para cima, depois de cair em duas sondagens seguidas. A dois dias da eleição, a petista tem 52% dos votos válidos.

Em relação aos votos totais, a petista aparece com 47% na pesquisa feita entre terça e quarta-feira. No levantamento feito na segunda-feira, ela tinha 46%. José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV) mantiveram seus índices, de 28% e 14%, respectivamente.

Para vencer no primeiro turno, Dilma precisará de pelo menos metade mais um dos votos válidos. Levando-se em conta a margem de erro de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, ela pode ter de 50% a 54%, segundo o Datafolha. As últimas pesquisas de outros institutos, como o Ibope e o Sensus, atribuíram à petista 55% dos votos válidos.

Caso haja um segundo turno, Dilma venceria Serra por 53% a 39%, segundo o Datafolha.

Geografia do voto. A pesquisa indica que Dilma subiu três pontos porcentuais na região Sul (de 39% para 42%) e oscilou dois pontos para cima no Sudeste (de 41% para 43%). No Nordeste, ela se manteve com 59%, e no Norte/Centro-Oeste, variou de 44% para 43%.

A petista também teve oscilações positivamente no eleitorado que estudou até o ensino fundamental (de 52% para 54%) e que fez curso superior (de28% para 30%).

Dilma é líder isolada em seis dos Estados onde o Datafolha fez pesquisas nos dias 28 e 29: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia, Rio Grande do Sul e Pernambuco.

No Paraná, há um empate técnico entre a petista e Serra (40% a 38%, respectivamente). No Distrito Federal, Dilma tem 32% e Marina, 29%, o que também caracteriza empate técnico.

Dos eleitores da candidata do PT, 64% apontam corretamente o número da candidata (13). No caso de Serra, 53% sabem que o número do candidato é 45. O eleitorado de Marina é o mais desinformado nesse quesito: apenas 39% indicam o 43 como o número da candidata.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.