Germano Rorato-Agência RBS/AE
Germano Rorato-Agência RBS/AE

Dilma visita vítimas de incêndio em hospital de Santa Maria (RS)

'Nós estamos juntos, e necessariamente vamos superar, apesar de manter a tristeza', disse a presidente

Tânia Monteiro, de Brasília,

27 de janeiro de 2013 | 11h50

Atualizada às 15h48

A presidente Dilma Rousseff esteve em Santa Maria (RS) na tarde deste domingo, 27, e visitou o Hospital de Caridade, um dos locais que têm recebido os feridos no incêndio da boate Kiss, nesta madrugada, que matou 232 pessoas. De acordo com informações do hospital, Dilma permaneceu no local durante cerca de 15 minutos, reunida com o governador do Estado, Tarso Genro, e com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Neste encontro, foi discutida a possibilidade de remoção dos casos mais graves. Dilma fez ainda uma visita a uma das vítimas. Ainda de acordo com o hospital, Dilma teria seguido para o Centro Desportivo Municipal (CDM). Depois da visita, a presidente retornou para Brasília.

Pouco antes de sair de Santiago, Chile, a presidente Dilma Rousseff se emocionou ao fazer um rápido pronunciamento lamentando as mortes ocorridas no incêndio em boate de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. "Nós estamos juntos, e necessariamente vamos superar, apesar de manter a tristeza", disse a presidente que chegou a chorar.

"É um momento de grande tristeza", disse a presidente. "É uma tragédia para nós todos, eu não vou continuar na reunião por razões muito claras. Quem precisa de mim hoje é o povo brasileiro e é lá que eu tenho de estar".

A presidente cancelou três reuniões bilaterais que teria hoje em Santiago e informou que pediu a seus ministros que ajudem "a minorar as consequências desta tragédia" e se desloquem para a cidade a fim de oferecer apoio à população. Ela informou que a secretária especial de Direitos Humanos, Maria do Rosário, já está em Santa Maria, e que o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, está a caminho.

"Há uma mobilização de recursos para que a gente possa fazer não só o resgate dos corpos, mas também um tratamento rápido e eficiente aos feridos. É o apoio que podemos dar às famílias nesta hora", disse emocionada. A presidente reconheceu que o Rio Grande do Sul tem uma boa estrutura de saúde, mas que deslocará para lá tudo que for necessário.

A presidente falou esta manhã com o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, e com o prefeito de Santa maria, Cezar Augusto Schirmer, assim como com o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, para que mobilize a base aérea de Santa Maria para apoiar a população.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.