Dirceu diz que greve de ônibus em São Paulo é locaute

O ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, saiu hoje, em São Paulo, em defesa da prefeita Marta Suplicy (PT) no que se refere à política municipal de transporte público. Ele criticou o empresariado do setor e classificou a paralisação de hoje de "locaute".Para o ministro, a prefeita precisa de apoio para enfrentar a questão. Dirceu classificou de irresponsável a atitude do empresariado do setor que, segundo ele, não tem espírito público. "É um setor que recusa a modernização e que sealia a interesses locais escusos", afirmou. Dirceu disse acreditar que Marta não perdeu "a guerra" para o empresariado. "Acho que ela não perdeu. Vamos esperar para ver o que vai acontecer", finalizou.Marta disse hoje que só espera ser julgada pela população paulistana ao final do seu mandato. "Fui eleita para tomar uma série de medidas difíceis para reconstruir a cidade. Ojulgamento será só no final, não agora", disse, ao deixar o Instituto Butantan, onde participou das comemorações do "Dia Mundial da Saúde". Pesquisa divulgada hoje pelo Instituto Datafolha informa que 45% dos moradores de São Paulo entrevistados apontaram o governo da petista como ruim ou péssimo. "Espero que a população reconheça o trabalho que tenho feito no final", disse.

Agencia Estado,

07 de abril de 2003 | 14h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.