Dirceu diz que oposição aposta em crise institucional

O ex-deputado federal José Dirceu (PT), que teve o mandato cassado no ano passado sob acusação de comandar o esquema do chamado mensalão, alertou nesta quarta-feira, em seu blog, que a oposição aposta na previsão de uma crise institucional, no caso de uma vitória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.Para Dirceu, os oposicionistas usarão, a partir de agora, "o padrão udenista do tudo ou nada". "O mesmo padrão foi adotado pela elite brasileira nos anos 50, quando o porta-voz do golpismo conservador, Carlos Lacerda, ameaçava abertamente a candidatura de Getúlio Vargas, preferida pela população", escreveu o ex-ministro-chefe da Casa Civil.O petista chegou a comparar o candidato tucano Geraldo Alckmin a Carlos Lacerda, principal opositor de Vargas. "Lacerda, graciosamente apelidado de ´Corvo´, por seu estilo rapináceo de fazer política e solapar a democracia, dizia então sem escrúpulos: ´Esse homem não pode ser candidato; se candidato não pode ser eleito; se eleito não deve tomar posse; se tomar posse não deve governar´", escreveu, relacionando a fala de Lacerda a declaração dada nesta quarta à tarde por Alckmin. "Agora, Alckmin usa praticamente as mesmas palavras: ´Se ele (Lula) for reeleito, acaba antes de começar´."Por fim, Dirceu pediu que a militância petista fique em alerta. "A hora pede alerta máximo. A militância petista e os democratas de todo o país devem permanecer em prontidão cívica contra investidas rapináceas de qualquer plumagem e coloração."

Agencia Estado,

18 de outubro de 2006 | 18h41

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõeseleições 2006

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.