Dirceu prevê 'chuva na serra' antes de tucano atingir meta

O ex-ministro José Dirceu (PT) desqualificou ontem, em Belo Horizonte, a oposição e disse que não há no atual cenário nenhuma ameaça política à hegemonia petista no Executivo e Legislativo nacionais. Ele defendeu que o PT mantenha distância do PSD do prefeito paulistano Gilberto Kassab e afirmou que Aécio Neves (PSDB) é um adversário que o PT "tem que respeitar". Mas ressaltou que o mineiro tem muitos obstáculos a enfrentar dentro do próprio partido. "Primeiro, ele (Aécio) tem que derrotar o Serra. Depois, o Alkmim", disse Dirceu. "Ainda vai chover muito na Serra da Mantiqueira", acrescentou ironicamente o petista, referindo-se à cadeia de montanhas que fica na divisa de Minas com São Paulo.

Marcelo Portela, O Estado de S.Paulo

03 de maio de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.