Direto da fonte

Cores da avenida Carnaval em ritmo de famosos acaba tirando o foco da passarela. No bem organizado Camarote da Brahma, um batalhão de fotógrafos se concentra na entrada, esperando começar o desfile das celebridades. E passa um, passa outro, eis que chega o ator Kevin Spacey com seus seguranças. Passam Regina Duarte, Larissa Maciel, passa Letícia Birckheuer, e depois Ricardo Teixeira, o "dono" da Copa de 2014. Cores da avenida 2 Segunda leva de gente. Entra Rodrigo Santoro, com José Wilker. E, sinal dos tempos, os flashes se voltam para Santoro e deixam Wilker no esquecimento. É a vida. É carnaval. Cores da avenida 3 E na avenida, o que acontece? Passa a Grande Rio, única escola que, nesta crise, conseguiu ser patrocinada no carnaval carioca. Não empolga sequer o camarote da escola, onde convidados nem se levantam. Unha e carne Nem o prefeito Eduardo Paes prestigiou o seu próprio camarote. Passou a maior parte do tempo no de Sergio Cabral, onde Lula, de chapéu Panamá, curtiu cercado de amigos, como Fernando Haddad e Edson Santos. Olho no olho No camarote Nova Schin, os convidados contaram com uma superestrutura, com direito a salão de beleza e shows ao vivo no intervalo das escolas. Paula Lavigne e Fernanda Torres viram tudo juntas. Paloma Duarte e Oswaldo Montenegro assistiram... em clima de lua de mel. vive le sambá Um executivo francês, Alexis de Vaulx, conseguiu um feito raro na avenida: ter seu nome mencionado pelo puxador de samba da Grande Rio, Wantuir - privilégio só concedido a presidentes de escola. Mereceu. Conseguiu R$ 8 milhões em patrocínios para a escola, da Renault e outras empresas francesas. Esperando Lula Chamou a atenção o abraço de Eduardo Paes em Jandira Feghali, sua secretária da Cultura. Que lhe pediu para ser avisada, se Lula descesse do camarote... Chez home Novo point descolado do verão carioca, o espaço Vivo Summer House, comandado por Luiz Tepedino - uma casa em plena Vieira Souto -, reuniu sábado, em festa pré-carnavalesca de Lenny Niemeyer, desde o marroquino Hassan Kadiri e Aline Moraes até uma turma bem animada da equipe da Vogue portuguesa. Mas foi a designer americana Patricia Cox que arrasou com sua versão Carnaval-Manhattan. Impressionou. No Copa, Samba em tom menor Poucas celebridades deram o ar da graça no tradicional Baile do Copa desse ano, no sábado. A expectativa da presença dos bombados Sylvester Stalonne e Jean-Claude Van Damme não se confirmou, assim como a de Gérard Depardieu, que preferiu guardar energias. Nem mesmo Luiza Brunet e Grazi Massafera, estrelas do ano passado, apareceram. Assim, os destaques da noite ficaram para a ex-miss, ex-Aécio e atual rainha do baile, Natália Guimarães, e a sua sucessora como Miss Brasil, Natália Anderle. Além de Roberta Close, que veio da Suíça para curtir a noite do hotel. Do lado de fora, uma incansável multidão permaneceu até 4 da manhã, junto às laterais do tapete vermelho, prestando um serviço aos convidados: vaiando quem tentava furar fila. Gisele Bündchen avisou antes que não iria, mas chegou a enviar uma lista com os nomes das irmãs e do namorado, que a acompanham no Rio. Nenhum deles apareceu. Intervalo quente Nos intervalos do desfile, o Camarote da Schin, no Rio, ofereceu shows de Angelo B, Roberta Sá e a Banda Os Impossíveis, dos atores Marcelo Serrado e Marcel Novaes. Garagem local Em pleno sábado de carnaval, no circuito Barra-Ondina, em Salvador, eis que o trio de Ivete Sangalo encrenca. Onde? Bem em frente ao camarote de Daniela Mercury. E foi por lá que Ivete fez um "pocket-show" para os convidados de Daniela, enquanto se dava um jeito no trio. Gringo no samba O novo baiano do pedaço é Michael Roberts, o editor inglês que fotografa de tudo para seu livro sobre o Brasil. Tanto que saiu antes do almoço oferecido por Nizan Guanaes, domingo. Para ver a saída dos Filhos de Gandhy. Sonho meu O governador Jaques Wagner ainda tem esperança de que Dilma Rousseff dê uma passada em Salvador amanhã. Só se não der praia no Recife. Estranho no ninho Olhando tudo à volta, no camarote de Daniela Mercury, no primeiro dia, uma figura discreta: o vice-primeiro-ministro líbio Imbarek Ashamik.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.