Diretor da bateria da Portela é morto a tiros durante assalto

Além de fazer parte da escola de samba, Jeferson Viana era sargento da Marinha e vivia em Santos

Efe

19 Julho 2009 | 18h04

O sargento da Marinha brasileira Jeferson Viana, diretor da bateria da Portela, uma das escolas de samba mais tradicionais do Rio de Janeiro, foi assassinado a tiros na noite deste sábado, 18, possivelmente por assaltantes que tentaram roubar o automóvel no subúrbio do Rio, segundo informações da polícia.

 

Os assaltantes teriam se assustado ao perceber que a vítima era um militar e estava armado.

 

Além de diretor da bateria da Portela, Vianna integrava a direção da escola de samba.

 

O sargento será sepultado na cidade de Santos, onde vivia com sua família e onde está a base da Marinha a que servia.

 

Vianna, que começou sua carreira musical como percussionista da Portela em 1990, conciliava suas obrigações de militar com sua paixão pelo samba e pelo carnaval.

 

Apesar de morar em Santos, Vianna viajava todos os fins de semana para o Rio para participar dos ensaios da escola.

Mais conteúdo sobre:
Portela Jeferson Viana assalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.