Diretor do Denarc critica corrupção e quer parceria com a PF

O novo diretor do Departamento Estadual de Investigações sobre Narcóticos (Denarc), Ivaney Cayres de Souza, disse hoje que cada funcionário passará por uma análise individual sobre seu comportamento para que se ajuste ao novo perfil que será implantado no departamento. Durante entrevista à Rádio Eldorado AM/FM, nesta manhã, o delegado criticou os policiais do Denarc se envolveram com o crime e que foram afastados.Para ele, o bom trabalho do ex-diretor Marco Antônio Ribeiro de Campos foi prejudicado por maus policiais. "Todo o trabalho que ele fez foi maculado pela ação de alguns indivíduos, que aliás não são policiais. O sujeito que faz isso é propriamente um bandido, e não merece qualquer contemplação", protestou.IntegraçãoO diretor garantiu que o Denarc tem estrutura para o combate ao crime organizado e que buscará maior integração com os demais departamentos das Policiais Civil e Militar para que haja uma "cinergia" para se alcançar um resultado positivo. Segundo Souza, a integração, porém, deverá alcançar também a Polícia Federal."Embora o problema do Denarc não seja combater o narcotráfico internacional, porque isso é missão da Polícia Federal (PF), nós queremos estar juntos com a PF, tendo em vista que a droga que vem para São Paulo passa por zonas primárias que são da competência da PF", explicou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.