Diretor é preso por liberar presos sem direito a indulto

O diretor da penitenciária de Uberaba, no Triângulo Mineiro, Hilton Del Duque, de 58 anos, foi preso em flagrante na madrugada de domingo, 13, por ter liberado nove presos que não tinham direito à saída temporária do Dia dos Pais. Os presos beneficiados, segundo a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), faziam parte do regime fechado, entre eles um condenado por tráfico de drogas, conhecido como Maurinho Branco. O Ministério Público Estadual (MPE) suspeita que Del Duque tenha recebido propina para permitir a saída temporária dos presos. Conforme a Seds, todos os nove beneficiados irregularmente já retornaram para a penitenciária.Del Duque foi exonerado do cargo, que ocupava desde a inauguração da penitenciária, em março deste ano. Outros dois diretores da instituição também foram afastados. Um major do Comando de Operações Penitenciárias Especiais da Polícia Militar em Belo Horizonte assumiu interinamente a direção da penitenciária.O ex-diretor já vinha sendo investigado há cerca de dois meses pela Polícia Civil e o MPE. No último final de semana, durante uma visita surpresa a Uberaba de representantes da Subsecretaria de Administração Penitenciária do Estado ficou constatado que apesar de apenas oito presos terem recebido autorização da Justiça para sair no feriado, 17 não estavam na penitenciária.Após a contagem dos presos, as polícias Civil e Militar e o MPE foram acionados. O diretor foi preso e autuado em flagrante. Ele prestou depoimento e foi levado para o batalhão da PM da cidade, já que é capitão reformado da corporação. Del Duque, que também já foi vereador em Uberaba, deverá responder por prevaricação, usurpação de função, desobediência e facilitação de fuga.O filho do ex-diretor, Luciano Roberto Del Duque, que também é advogado, contestou as suspeitas sobre recebimento de propina e disse que o pai não foi indiciado por crimes de corrupção ativa ou passiva. "O que aconteceu é que saíram alguns presos equivocadamente autorizados por ele", afirmou. "Mas ele não autorizou ninguém a fugir".Segundo Luciano, o pai já ofereceu à Justiça a quebra dos sigilos bancários dele, da mulher e dos filhos. A Seds informou que a Penitenciária de Uberaba abriga 396 presos, sendo que a capacidade máxima é para 400 detentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.