Diretor financeiro da Daslu deixa penitenciária

Após ficar nove dias preso na Penitenciária II de Tremembé, no interior do Estado de São Paulo, acusado de contrabando e sonegação de impostos de importação, Antônio Carlos Piva de Albuquerque, diretor financeiro da butique de luxo Daslu, foi solto no início da noite de sexta-feira após a expedição de um alvará de soltura assinado pelo desembargador Luiz de Lima Stefanini, da 1ª Turma do Tribunal Regional Federal (TRF) da 3ª Região. Piva de Albuquerque é irmão de Eliana Tranchesi, dona da Daslu. Ele foi para a prisão após denúncia apresentada pelo Ministério Público. A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) não soube informar qual foi o destino tomado por Piva após sua saída da penitenciária. O advogado de Piva, Otávio César Ramos, não foi encontrado.

Agencia Estado,

10 de junho de 2006 | 00h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.