Diretora de escola acusada de desvio de verbas é afastada em Sumaré

A diretora e também professora Luiza Regina Florêncio dos Santos Guerreiro não poderá mais exercer a atividade, a partir desta quinta-feira, 5, na Escola Estadual Alice de Souza, de Sumaré, interior de São Paulo. A funcionária pública é alvo de três processos que irão investigar as denúncias envolvendo a direção da escola. Ela é acusada de desvio de verbas e prejuízo no uso do dinheiro público.A Secretaria de Estado da Educação divulgou na tarde desta quinta uma nota de esclarecimento sobre o caso. De acordo com a nota, os processos foram encaminhados à Comissão processante da Secretaria, e a diretora continuará afastada até o término da apuração."Nesta quinta-feira, alunos e professores voltaram à sua a rotina, com as aulas transcorrendo normalmente desde o início do dia", informou a Secretaria, por meio de sua assessoria de imprensa. A dirigente regional de ensino, professora Nêmesis Divina Brandão, acompanhou a entrada dos alunos.A administração da Escola Professora Alice Antenor de Souza está sendo feita, a partir desta quinta, por uma equipe de supervisores da Diretoria de Ensino de Sumaré que terá a função de, juntamente com toda a comunidade escolar, garantir um ambiente educacional de qualidade.No final da tarde de quarta-feira, 4, um grupo de alunos quebrou carteiras, janelas e lâmpadas em protesto contra a diretora. Segundo a assessoria, todos os objetos danificados, principalmente lâmpadas, estão sendo repostos pela Secretaria de Educação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.