Diretório da capital tenta selar acordo; estadual eleva o tom

Enquanto o diretório municipal tucano tenta fechar um acordo para evitar uma revoada maior de vereadores, o futuro presidente do PSDB paulista, deputado estadual Pedro Tobias, disse que será "rígido" em sua gestão e "tomará providências" contra filiados que não apoiarem os candidatos da sigla em 2012. Em 2008, Tobias já havia defendido a expulsão do então secretário municipal Walter Feldman, que na ocasião apoiou a reeleição do prefeito Gilberto Kassab e, agora, está deixando o PSDB.

, O Estado de S.Paulo

27 Abril 2011 | 00h00

No âmbito municipal, o diretório avalia hoje uma composição da Executiva com 5 dos 7 vereadores remanescentes. Três secretários do governo Geraldo Alckmin - Sidney Beraldo, Julio Semeghini e Andrea Matarazzo - chancelam a proposta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.