Discussão no trânsito acaba com um baleado na Paulista

No final da noite desta quarta-feira, um motorista de um veículo de passeio discutiu com um condutor de ônibus e foi baleado à queima-roupa, em plena Avenida Paulista, em frente ao Conjunto Nacional, na região central da cidade de São Paulo. Passageiros do coletivo, que fazia a linha Lapa-Ipiranga, disseram que havia um carro quebrado no início da Paulista. O motorista do ônibus, ao tentar sair do tráfego interrompido, acabou fechando um veículo, que era digido por Maurício de Souza Belo, de 42 anos. O rapaz que quase teve o carro danificado perseguiu o coletivo e, em frente ao Conjunto Nacional, onde o ônibus parou para que outros passageiros subissem, Maurício desceu do carro e foi até à janela do motorista, que sacou um revólver calibre 38 e atirou contra o peito de Belo. A vítima foi levada para o Hospital das Clínicas, onde já está fora de perigo. O motorista do ônibus fugiu a pé e ainda não foi localizado. Testesmunhas disseram que o coletivo estava lotado e que um dos tiros quase atingiu um casal de passageiros. O caso foi registrado no 78º Distrito Policial, dos Jardins.

Agencia Estado,

18 de abril de 2002 | 07h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.