Reuters
Reuters

Disque 100 recebe 21 mil denúncias de violência contra crianças

Maioria dos casos registrados nos 3 primeiros meses é contra meninas; em 58% dos registros, agressor é o pai ou a mãe 

Lisandra Paraguassu, O Estado de S. Paulo

18 Maio 2015 | 20h03


BRASÍLIA - Foram registradas 21 mil denúncias de algum tipo de violência contra crianças na Secretaria Nacional de Direitos Humanos por meio do Disque 100 nos três primeiros meses deste ano. O número, 1,6% menor do que no mesmo período do ano passado, ainda é considerado extremamente alto - especialmente quando se considera que 21%, ou 4.480 casos, se tratam de violência sexual. 

O balanço da SDH revela que, dos 21 mil casos, 45% são contra meninas - o restante se divide entre casos onde o sexo da criança não é identificado e os contra meninos -, em 20% dos casos as crianças têm entre 4 e 7 anos e em 58%, o agressor é o pai ou a mãe da criança. 

O governo federal lança nesta terça-feira, 19, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes com o lema "Faça bonito. Proteja nossas crianças e adolescentes". 

"Acredito que eventos e momentos como estes são feitos para que não esqueçamos que essas violações de direitos ainda acontecem e para que a gente construa na sociedade essa ideia de tolerância, cultura de paz e de respeito aos direitos humanos", disse o ministro da Secretaria Nacional de Direitos Humanos, Pepe Vargas, ao final de uma cerimônia que marcou a abertura da campanha no Parque da Cidade, em Brasília. "Apesar da pequena redução o número ainda é extremamente elevado. Há uma banalização da violência na sociedade brasileira". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.