''Disseram que iam me dar drogas e me matar''

ENTREVISTA - Analista de Marketing: vítima de sequestro

Daniela do Canto, O Estadao de S.Paulo

22 de abril de 2009 | 00h00

Quando foi encontrada pelos policiais militares da 2.ª Companhia do 9.º Batalhão, a analista de Marketing de 30 anos estava de cabeça baixa e usava o capuz da própria blusa que vestia. Ela pediu para não ter o seu nome revelado e contou como foram as cerca de cinco horas que passou em poder dos bandidos. O que os bandidos queriam?Eles pegaram os meus cartões e perguntaram se eu tinha dinheiro, mas eu falei que não. Daí eles me levaram para o banco para sacar.Qual foi o pior momento durante as horas que você passou com os bandidos? Foi quando disseram que iam me dar drogas e bebida e me matar.Como foi o tempo que você permaneceu no cativeiro? Durante quase uma hora eu fiquei sentada. Daí eles me levaram água, me deram uma blusa e me deixaram ficar um pouco em pé. Umas duas horas depois, me levaram uma pizza e eu comi apenas um pedaço.Você agora pensa em mudar a sua rotina? Sim, com certeza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.