Divergência com nova ministra do Meio Ambiente tira Messias da chefia do Ibama

Com o pedido de demissão do presidente do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Roberto Messias Franco, a equipe que deverá concluir os nove meses finais do governo do presidente Lula teve sua primeira baixa. O presidente esperava chegar ao fim do governo sem ter de substituir mais ninguém.

, O Estado de S.Paulo

07 de abril de 2010 | 00h00

Messias Franco deixou a presidência do Ibama mais por divergências de método com a nova ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, do que com a política do governo de acelerar a concessão de licença para as grandes obras do PAC, que tem por viés ajudar na campanha da candidata à Presidência pelo PT, Dilma Rousseff.

A carta de demissão foi entregue ao ministro Carlos Minc no dia 30 e ontem o Diário Oficial publicou o pedido de exoneração. O diretor de Planejamento, Administração e Logística Abelardo Bayma de Azevedo ficará como presidente substituto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.