Divulgados nomes de passageiros de avião desaparecido

Por volta das 11 horas, buscas por aeronave que estava com 11 pessoas continuavam na Região Norte

Solange Spigliatti, Central de Notícias

30 de outubro de 2009 | 11h48

Sete aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) e uma do Exército brasileiro continuam as buscas na manhã desta sexta-feira, 30, pelo avião desaparecido entre as cidades de Cruzeiro do Sul, no Acre, e Tabatinga, no Amazonas. Por volta das 11h, os nomes dos quatro tripulantes e sete passageiros que davam apoio à missão de vacinação do Ministério da Saúde foram informados.

 

A tripulação era composta pelo primeiro-tenente Carlos Wagner Ottone Veiga, segundo-tenente José Ananias da Silva Pereira; suboficial Marcelo dos Santos Dias; e primeiro-sargento Edmar Simões Lourenço. Já a equipe da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) era formada pela enfermeira Jositéia Vanessa de Almeida e pelos técnicos João de Abreu Filho, Diana Rodrigues Soares, Marcelo Nápoles de Melo, Maria das Dores Silva Carvalho, Maria das Graças Rodrigues Nobre, Marina de Almeida Lima.

 

De acordo com a Funasa, os colaboradores foram designados para realizar ações de imunização em cerca de 3,7 mil indígenas de 40 aldeias no Vale do Javari, no Amazonas. Os familiares dos profissionais desaparecidos, que residem no município de Atalaia do Norte (AM), já estão recebendo assistência de funcionários da prefeitura local.

 

Durante a madrugada, a aeronave R-99 do FAB, que é dotada de sensor para varredura térmica, não encontrou sinais do avião desaparecido. Segundo nota da FAB, eram boas as condições meteorológicas no horário do desaparecimento da aeronave do sétimo Esquadrão de Transporte Aéreo (7.º ETA), sediado em Manaus (AM).

 

Nas buscas o helicóptero HM-3 Cougar decolou de Tabatinga às 23h03 (horário local) com destino a Cruzeiro do Sul, fazendo a rota inversa do avião desaparecido e pousou à 1h38 (horário local). A aeronave R-99 decolou às 2h10 (horário local) para realizar a primeira passagem de varredura e decolou novamente às 4h10 para realizar um segundo padrão de buscas. Outros seis helicópteros fazem buscas na área.

 

Aeronave igual à desaparecida; sinal de emergência foi enviado 58 minutos após decolagem. Foto: FAB

 

(Com Neri Vitor Eich, da Agência Estado)

 

(Atualizado às 12h04 para acréscimo de informações)

Tudo o que sabemos sobre:
FABAmazôniaacidente aéreo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.