DNA deve comprovar paternidade de criança, em Santos

Um garoto de pouco menos de três anos foi submetido hoje a um exame de DNA para confirmar se ele é mesmo Francisco Felipe Dantas Lopes, a criança que no dia 20 de abril de 2001 foi retirado de sua mãe no hospital Guilherme Álvaro, em Santos. Desde aquele dia, a polícia investiga o seu paradeiro e, no final da tarde de ontem, conseguiu localizar uma suspeita de ter cometido o crime, numa favela do Guarujá. Levada à sede da Delegacia de Investigações Criminais, ela negou a princípio que houvesse levado a criança mas, depois de cair em muitas contradições, acabou confessando que tivera uma gravidez psicológica. Ao descobrir que, na verdade, não seria mãe, foi ao hospital e pegou a criança, alegando que ela seria levada para uma radiografia. O menino tem o mesmo tipo sangüíneo de Felipe, a mesma mancha na nádega e uma cicatriz na clavícula, mesmo local em que foi fraturado durante o parto.O exame de DNA é para comprovação final do caso. O garoto já está com Francisco Fernandes Dantas e Francineide Batista Lopes, seus prováveis pais. Muito emocionada, Francineide não tem qualquer dúvida de que o menino é seu filho, mas vai aguardar o resultado do exame para ter a certeza definitiva de que seu pesadelo realmente acabou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.