DNA vai ajudar na busca a homem que baleou e estuprou jovem

Suspeito de violentar a estudante e matar seu namorado da vítima continua foragido; ela segue internada no PR

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

05 Fevereiro 2009 | 11h19

A estudante de 23 anos que foi baleada e violentada no último fim de semana em Matinhos, no litoral do Paraná, permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Vita, em Curitiba. Seu quadro de saúde é considerado estável e ela respira com ajuda de aparelhos. Por esse motivo ainda não há uma avaliação neurológica definitiva. O pedaço da camiseta encontrada no local do crime com manchas de sangue foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba com o objetivo de identificar o suspeito por meio de exame de DNA.   Veja também: Homem que baleou casal não disse que era guia turístico    Até as 11 horas desta quinta, 5, ninguém havia sido detido e não havia novas pistas que ajudassem nas apurações, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado. A Polícia Civil do Estado continua investigando o caso.   Os exames neurológicos vão definir a lesão provocada por um dos dois tiros que atingiu o canal medular da vítima. Esse projétil pode prejudicar a mobilidade da jovem e ela pode ficar paraplégica.   Segundo último boletim médico, divulgado na quarta-feira, 4, os exames laboratoriais da garota estão normais. O aparelho para auxílio da respiração foi desligado por algumas horas no decorrer da quarta e ela demonstrou raciocínio normal, porém a dificuldade em respirar fez com que o equipamento fosse religado. Um novo informativo médico deve ser emitido no fim da tarde desta quinta-feira, 25.    

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.