Do Paraguai para São Paulo: 5 toneladas de maconha

Dez pessoas foram presas entre a noite de sexta-feira e a madrugada de sábado pela Polícia Federal em São Paulo. Elas são acusadas de transportar cerca de 5 toneladas de maconha, de origem paraguaia, por Foz do Iguaçu, com destino a capital paulista, onde seria distribuída a outros traficantes. A droga estava na carreta de um caminhão em meio a grãos soja.Entre os detidos está o paraguaio Gilberto Diz Canete, que seria um dos financiadores da operação. Ele foi preso com outras duas pessoas num apartamento na Vila Maria, em São Paulo. A polícia já vinha investigando a quadrilha havia dois meses.De acordo com o delegado Sérgio Trivelin, a carreta carregada de maconha estava estacionada num posto de combustível na Rodovia dos Imigrantes, próximo a Diadema. Seis homens descarregavam a droga para um caminhão-baú no momento do flagrante. O outro integrante da quadrilha estava na Mooca e foi detido na madrugada de sábado."A droga provavelmente seria distribuída para traficantes locais em São Paulo", disse Trivelin. De acordo com a PF, o paraguaio fez os acertos em Foz do Iguaçu e veio de avião para a capital acompanhar a distribuição da droga.A última grande apreensão de maconha pela Polícia Federal em São Paulo foi feita em novembro do ano passado. À época, foram destruídas cerca de 6 toneladas da droga.PresosForam presos na operação da PF:Gilberto Diz Canete (paraguaio)Daniel Alves ClementeAlexandre Berlanda VianaEdileuso FagnerLeandro Araújo de SouzaPedro Carlos SalesMarco Antônio dos SantosMario Augusto dos SantosHugo Sama Villa (motorista da carreta)O último preso não foi identificado até as 2 horas de sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.