Doações ajudam desabrigados do Acre a sobreviverem a enchente

As mais de duas mil famílias desabrigadas pela enchente em Rio Branco e mantidas em abrigos oficiais estão se alimentando com a ajuda de doações. Na última quarta-feira, o Bradesco entregou um cheque de R$ 250 mil ao Fundo Estadual de Assistência Social e o Sindicato das Indústrias da Construção Civil contribuiu com oito toneladas de alimentos e dois bois. Campanhas de arrecadação estão sendo promovidas pela Prefeitura, pela Associação Comercial e Industrial de Rio Branco e por um Comitê de Solidariedade que envolve diversas entidades. Até o momento, as contribuições individuais somam 18 toneladas de alimentos perecíveis, 16 mil peças de roupas e 400 pares de sapatos. As doações podem ser depositadas na sede do Corpo de Bombeiros ou em supermercados de Rio Branco. De acordo com o prefeito Raimundo Angelim, a ajuda do Governo Federal, de 14 mil cestas básicas, só deverá chegar em uma semana, porque elas ainda estão sendo montadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.