Doações de sangue no Hemorio batem recorde

'Em 66 anos de existência do Hemorio, nunca tivemos comparecimento tão elevado', diz diretora

Agência Brasil,

14 de janeiro de 2011 | 14h31

RIO - A solidariedade do carioca está em alta. Mobilizadas para ajudar as vítimas das chuvas que atingiram municípios da região serrana do Rio, 1.052 pessoas compareceram somente na quinta-feira, 13, à sede do Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti (Hemorio), entre as quais 790 estavam aptas para a doação. De acordo com a diretora da unidade, Clarice Lobo, o volume foi recorde, superando as 500 doações em um dia registradas durante a mobilização pelo surto de dengue no Rio, em 2008. A média diária é de 300 doações ao longo do ano.

 

Veja também:

linkDeslizamento é um dos dez maiores do mundo, diz ONU

linkA tragédia vista de perto: relatos de quem perdeu tudo

linkIML de Teresópolis improvisa contêiner para vítimas

linkVeja como fazer doações para moradores do Rio

linkDilma promete ajuda no 'resgate e na reconstrução'

mais imagens GALERIA - Fotos da tragédia na Região Serrana

 

"Em 66 anos de existência do Hemorio, nunca tivemos um comparecimento tão elevado, com tantas doações. A população está bastante mobilizada e estamos sentindo o abraço do carioca neste momento de luto e de dor, mas também de vitória pelas vidas que estão sendo salvas", afirmou.

 

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, também participou da campanha e esteve na sede da instituição na manhã para doar sangue. Ele disse ter ficado satisfeito com a demonstração de solidariedade da população e fez um apelo para que as doações continuem após o período crítico.

 

"Fiquei feliz em ver a disposição e a solidariedade que são características do povo brasileiro. A minha vinda aqui é para reforçar esse gesto de solidariedade, para mostrar que não dói, que ninguém passa mal. É importante que a população faça isso periodicamente, independente de tragédias", disse.

 

O estudante Guilherme Miranda, de 31 anos, morador de Jacarepaguá, na zona oeste do Rio, enfrentou a fila de mais de 200 pessoas no fim da manhã de hoje para fazer sua doação. Ele foi à sede do Hemorio acompanhado de 11 amigos. "Nós todos ficamos muito comovidos com o que aconteceu por lá, então resolvemos nos unir e vir até aqui doar sangue. O que nos motivou foi mesmo o espírito de solidariedade", afirmou.

 

O Hemorio recebe doações todos os dias, inclusive em feriados e nos fins de semana, das 7h às 18h. Os doadores devem ter entre 18 e 65 anos, pesar mais de 50 quilos e comparecer à unidade com um documento de identificação oficial. O endereço é Rua Frei Caneca, número 8, centro.

Mais conteúdo sobre:
chuvasRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.