Documento denuncia supostos atentados do PCC no Paraná

O Primeiro Comando da Capital (PCC), organização criminosa de São Paulo, estaria planejando ações de grande efeito no Paraná, segundo documento enviado pela Secretaria Estadual da Justiça e Cidadania enviado à Secretaria de Segurança Pública e a vários órgãos policiais, revelou nesta quarta-feira, 28, o jornal O Diário, de Maringá.Os atentados, segundo o jornal, seriam realizados em Curitiba e Foz do Iguaçu. Mais de 100 membros do PCC estariam prontos para iniciar as ações em Foz do Iguaçu, de acordo com o documento, onde seriam atingidas, além de instalações das polícias civil e militar, as sedes da Receita e da Polícia Federal. Para Curitiba estariam sendo deslocados de São Paulo cerca de 150 membros da organização. Os potenciais alvos a serem atacados na capital paranaense não foram informados.O documento, de quatro laudas, baseia as informações, entre outras fontes, na escuta telefônica de Gilmar Ribeiro da Silva, preso na penitenciária Central, em Piraquara, região metropolitana de Curitiba. Ele seria integrante do PCC. As secretarias de Justiça e de Segurança Pública não comentaram o teor do documento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.